Mergulhar na melhor vista de Singapura



Em Singapura respira-se segurança e tudo está devidamente organizado.

Por esse motivo, era impossível entrar de penetra naquele hotel gigante que fica na mira de qualquer ponto da cidade. Estou a falar-vos do Marina Bay Sands

Tudo ali é superlativo. São três torres conectadas no cimo por um pátio, em forma de barco, cujo comprimento é superior ao tamanho da Torre Eiffel deitada. Este hotel associa-se a números extraordinários, desde o valor da construção (R$12 bilhões) até ao tamanho da piscina (150 metros).

O desafio que me propuseram foi conseguir infiltrar-me neste grandioso empreendimento para podermos mergulhar na melhor vista da cidade. 

Sabia que não era fácil por isso pensei num plano. Fui equipada para o ginásio e entrei no hotel mais caro do mundo com a maior confiança do mundo. 

Consegui disfarçar a entrada num elevador da 2ª torre incluindo-me num grupo de amigas divertidas com telemóveis nas mãos. Como não tinha o cartão necessário para escolher um andar, saí do elevador com um agradável casal holandês que usufruíam de duas semanas de férias no hotel.  Estávamos no 15º andar. 

Enquanto caminhava por entre o corredor que conduzia aos quartos, vi uma porta aberta. Abrandei e um funcionário do hotel, que procedia à limpeza, imediatamente veio ter comigo. Expliquei-lhe que pretendia ir ao ginásio mas esqueci-me do cartão dentro do meu quarto. O Mr. Wang não sabia falar inglês. Tentei uns movimentos universais de exercício físico e ele esboçou uma enorme gargalhada. Acho que o meu esforço o convenceu e deu-me o seu cartão. Por momentos pensei que o simpático senhor me tinha emprestado o dito bilhete-de-visita mas fez questão de dizer, por entre gestos, que ficava para mim. Poderia me esquecer novamente e assim ficava com dois, elucidou-me. 

Entrei no elevador, introduzi o cartão dourado na ranhura e senti o meu dedo encontrar-se com o número 57, o andar superior. A porta abriu-se para uma verdadeira pintura a óleo da cidade de Singapura. Foi então que percebi o motivo deste hotel ser considerado uma das obras mais vertiginosas de sempre

Comecei a nadar em direcção ao infinito e quando a plataforma de mármore me parou, os meus olhos rodaram em todos sentidos. Vi os arranha-céus a tocarem as nuvens, as copas das árvores a embelezar o cenário e os carros que se assemelhavam a minúsculas formigas trabalhadoras. 

A piscina tem uma distância de 191 metros do chão e eu senti-me num enorme precipício artificial. É uma piscina tão ousada que impressiona até os mais descrentes.

Passei o final do dia no skypark, apreciei os jardins e ainda usufruí de um cocktail de morango. Tudo cortesia do Marina Bay.

Foi uma tarde de sábado diferente onde desfrutei de Singapura, em alta definição. Mais um desafio ultrapassado, mais uma história para contar...

4 comentários:

  1. Mas o Mr. Wang só te deu o cartão porque tu mostraste-lhe o outro. O cartão linda. ;)
    Estou a imaginar um chinês a dar uma gargalhada e automaticamente quem sorri sou eu! Grande Wang! :)

    ResponderEliminar
  2. Ninguem resiste ao cartão linda da nossa Martinha!:-)))))

    ResponderEliminar
  3. É como se já conhecessem o Mr. Wang. Ele sim, o verdadeiro protagonista desta história!

    ResponderEliminar